PAÍS RICO É PAÍS QUALIFICADO

No Brasil tem se discutido com grande relevância o aumento continuo em investimento no ensino técnico, pois é de consenso dos estudiosos que uma educação forte e acessível é a chave para um país mais forte economicamente. Garantir que nossos cidadãos tenham uma formação, além de dar a eles perspectivas, promove mais que um crescimento econômico contínuo, mas mudanças de estruturas e melhoria de indicadores sociais de uma população. A destinação de uma parcela maior do orçamento para qualificação de jovens e adultos é o caminho para que todos possam usufruir dos investimentos que serão realizados nos próximos anos em eventos esportivos.

Neste sentido o governo federal preocupado com os grandes eventos que o Brasil sediará nos próximos anos e com o crescimento econômico vivenciado atualmente, tem ampliado alguns programas de qualificação profissional para garantir a inserção social da população que está a margem dos grandes investimentos que o nosso País e Estado tem recebido.

 Exemplo disto é que no dia 07 de outubro de 2011 o  governo federal através do Ministério do Trabalho  publicou no Diário oficial um recurso na ordem de R$ 1.859.550,00 (Hum milhão, oitocentos e cinqüenta e nove mil e quinhentos e cinqüenta reais) para qualificação e capacitação de mil jovens rondonopolitanos. Preparar o jovem para o mercado de trabalho e para ocupações alternativas geradoras de renda são os principais objetivos do ProJovem Trabalhador. O programa será desenvolvido em parceria com a Prefeitura Municipal e visa estimular e fomentar a geração de oportunidades de trabalho, negócios, inserção social e visão empreendedora.

Além dos programas de qualificação o governo federal tem ampliado o número de escolas técnicas, como é o caso de Rondonópolis que recebeu na Vila Mineira um Campus do Cefet (IFMT) e do compromisso que a Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia tem tido para aumentar os números de vagas no Ceprotec de Rondonópolis. Além disto, o governo municipal em parceria com instituições tem promovido cursos que garantam a inserção de jovens no mercado de trabalho.

Estes investimentos mostram a importância cada vez maior que a qualificação para jovens é essencial para garantirmos não só nosso presente, mas nosso futuro de progresso e contínuo crescimento econômico. A conta é de fácil entendimento –  quanto mais crescemos, mais qualificados temos que estar para enfrentar os desafios que surgem.

Temos avançado, mas ainda os investimentos ainda são tímidos em educação básica, qualificação profissional, ensino técnico e superior.  A necessidade de aumentar o investimento em educação,  ampliando as vagas e melhorando a qualidade do ensino é vital para termos um crescimento sólido e de longo prazo.

Como economista, coordenador do movimento pró instalação da Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT em Rondonópolis e defensor da criação da Universidade Federal de Rondonópolis – UFR, sei que a chave para o desenvolvimento econômico passa pela formação das pessoas, pois já está mais que comprovado que  quanto mais qualificado e graduado é o trabalhador, melhor e maior será sua renda.

Enfim, acredito que para se chegar a uma sociedade mais igualitária e com menos desigualdades é necessário mais que programas sociais de distribuição de dinheiro, alimentos e outros, é fundamental tratar a educação como prioridade. A classe política juntamente com a sociedade precisa construir um pacto pela educação, só assim reverteremos a flagrante desigualdade social existenteem nosso País.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *